Projeto Platicemar: Concurso de ideias de negócio para a Economia do Mar




 
Está a decorrer, no âmbito do projeto Platicemar - Plataforma de Consolidação do Setor TICE e Empreendedorismo na Economia do Mar, um concurso de ideias de negócio que visa promover o empreendedorismo e a inovação e estimular o desenvolvimento de conceitos de negócio com base na aplicação das TICE em setores emergentes da Economia do Mar, capacitando iniciativas empresariais e fomentando a concretização de startups.

As candidaturas podem ser individuais ou apresentadas por equipas até 5 elementos promotores do conceito apresentado a concurso. É dada liberdade total de escolha quanto ao tipo de oportunidade de negócio a selecionar por cada candidato que deseje apresentar-se a concurso na tipologia de Ideias de Negócio: Ideia de Negócio ainda em fase de conceção, sem plano de negócio desenvolvido e sem empresa constituída à data de submissão da candidatura. Será dada preferência a candidaturas que se insiram nas fileiras das energias marítimas renováveis, exploração do solo marinho e biotecnologia marinha.

O concurso foi lançado no decorrer da Feira do Mar, em Sines, sendo que o período para apresentação de candidaturas termina no dia 31 de outubro de 2018.


Consulte o regulamento e o formulário de candidatura em: http://platicemar.pt/

Recorde-se que o projeto Platicemar, liderado pela Inova-Ria, conta com os parceiros Fórum Oceano, ACIFF, NERLEI e SINES TECNOPOPLO.

Este projeto de empreendedorismo, cofinanciado pelo Programa COMPETE 2020 no âmbito do Sistema de Apoio a Ações Coletivas – Promoção do Espírito Empresarial, envolvendo um investimento elegível de aproximadamente 703 mil euros, tem como objetivo principal fomentar o empreendedorismo na Economia do Mar.

Iniciado em setembro de 2017 e com a duração de 24 meses, o projeto decorrerá nas NUTS II: Norte, Centro e Alentejo, tendo por base o incremento da cooperação e inovação no setor, decorrente da aplicabilidade das TICE nos processos produtivos, tornando-as operacionalmente mais eficientes e aumentando a sua sustentabilidade, e alicerçando-se nas metas da Estratégia Nacional para o Mar e das estratégias regionais/nacional de especialização inteligente/RIS3 e da Iniciativa SmartCoast.