Evento final do projeto INvertebrateIT destaca o potencial das soluções à base de organismos invertebrados

O evento final do projeto europeu INvertebrateIT decorreu no dia 26 de março, em Wageningen (Holanda), reunindo cerca de 40 representantes de PMEs, organizações empresariais, de investigação e governamentais, em torno das soluções à base de organismos invertebrados, como insetos, para o setor da Aquacultura.

Intitulado “Sustainable solutions for Aquaculture: the pathway to meet market demand”, o evento abordou as oportunidades de utilização de invertebrados marinhos e terrestres para produção de rações, tendo como objetivo proporcionar a aproximação entre players e o surgimento de parcerias a nível internacional. 

A iniciativa contou com a presença de Henk Lommers, do Ministério da Agricultura da Holanda, que realçou a importância de uma maior colaboração entre os stakeholders. Apesar dos investigadores demonstrarem que a produção de invertebrados terrestres e marinhos se trata de um setor inovador e em rápido crescimento, é necessária uma maior colaboração entre a indústria, o poder político e a investigação para responder à crescente exigência do mercado. 

Como parte destes esforços de colaboração, os participantes do evento tiveram a oportunidade de conhecer produtores holandeses de peixe e de invertebrados, através de um programa de visitas técnicas realizadas no dia 27 de março. O périplo incluiu visitas às empresas Delta Farms, Sea Farms e Koppert Biological Systems.

Ao longo da sua execução, entre abril de 2017 e março de 2019, o INvertebrateIT promoveu diversas iniciativas para aproximar a indústria e a investigação, assegurando a transformação de soluções inovadoras em produtos com viabilidade económica. Uma das iniciativas passou pela realização de um concurso aberto, em que PMEs europeias concorreram para obter financiamento para expandir as suas produções de invertebrados. O evento final do INvertebrateIT serviu de palco à apresentação dos três projetos selecionados no âmbito do concurso - Innovafeed (França), Entogreen (Portugal) e Musflour (Espanha), demonstrado como é que o setor se tem desenvolvido e como está atualmente a fornecer alternativas promissoras e sustentáveis face às soluções existentes (por exemplo, rações à base de peixe).
 
Contudo, há ainda algum trabalho a realizar no sentido de alavancar o setor. Para apoiar a indústria e os consumidores, o consórcio do INvertebrateIT desenhou um projeto-escola que visa aumentar o conhecimento acerca destas soluções e promover a criação de carreiras vocacionais. O projeto procurará igualmente acompanhar projetos com objetivos similiares aproximando a investigação e o mercado.

O projeto INvertebrateIT reuniu sete parceiros de cinco países europeus, tendo sido financiado pelo EMFF (European Maritime and Fisheries Fund). Mais informação em invertebrateitproject.eu